29
ago
educação-inclusiva-e-especial

Você sabe a diferenças entre escola de educação exclusiva e escola de educação inclusiva?


Por Malu Melo

A educação especial aqui no Brasil ainda está engatinhando, já tivemos muitos avanços, mas ainda é preciso muitos outros para se tornar o ideal.

O ensino exclusivo, ou seja, a escola de educação exclusiva, que são destinados apenas para aqueles com deficiência intelectual, transtornos, condutas típicas ou altas habilidades, este tem por objetivo desenvolver as potencialidades dessas pessoas nos diferentes níveis e graus do sistema de ensino.

Já na escola inclusiva, infelizmente ainda vemos muitos casos que o processo educativo permeia muito mais no nível social, do que propriamente no processo ensino aprendizagem, esse processo até acontece, mas em muitos casos existe uma lacuna, o currículo não é adaptado, o tempo do aluno não é respeitado, por esse motivo que afirmo que ainda estamos engatinhando na área da educação especial, quando se fala em fazer a inclusão de fato, não quer dizer que é apenas inseri o aluno na escola, isso não é incluir, e sim, segregar.

A educação inclusiva aqui no Brasil tornou-se lei há algum tempo, as escolas públicas ou privadas devem disponibilizar o acesso de alunos com deficiências ou altas habilidades no ensino regular.

A educação especial trabalha com as especificidades das deficiências dos alunos no processo educacional, passando a integrar a proposta pedagógica da escola, juntamente com o que o aluno necessita, atendendo suas necessidades por meio de ferramentas adequadas para melhor evolução e desenvolvimento do educando.

Incluir alunos com deficiências ou transtornos em escolas inclusivas, tem como objetivo acabar com os obstáculos entre a aprendizagem e o efetivo envolvimento na inclusão do processo educativo.

A lei obriga todas as instituições de ensino a acolher todos os alunos sem distinção, independente da lei da obrigatoriedade, seria interessante aceitá-los por ser quem são, sendo obrigados talvez a aceitação demore mais, a essência se perde por não ser natural, bom mesmo é ser aceito do jeitinho que você é.

malu_melo_psicopedagoga_indaiatuba

Maria Lucia Santos de Melo

Graduada em Pedagogia na Faculdade UNOPEC de Indaiatuba, Pós-Graduada em Psicopedagogia Clínica no Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – Ceunsp, em Itu, e Especialização em Educação Especial na Unifac Botucatu.

 



admin